Dicas CAD Arquitetônico

Vistas em planta baixa e elevações do Projeto Inicial do curso CAD Arquitetônico:

VISTAS_CAD_RESIDENCIAL_03

Material Complementar e Exercícios aos Alunos Prime

CAD Desenho Arquitetônico

O QUE É DESENHO TÉCNICO
Para serem fabricadas, as máquinas e peças precisam ser representadas em um desenho. Com isso seus detalhes e características serão reproduzidos com maior clareza, possibilitando a fabricação e a construção adequadas do que foi projetado.
Essa representação é feita por meio de um tipo específico de desenho, chamado de desenho técnico.

Em desenhos técnicos todas as informações são inseridas seguindo normas e padrões utilizados internacionalmente. Nesse ponto ele difere do desenho artístico, por exemplo, o qual não segue normas ou regras, dependendo apenas da criatividade e habilidade do seu executor.

No Brasil, as normas e regras utilizadas em um desenho técnico são regulamentadas pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).
Dentre as várias normas existentes, as mais importantes para projetos de arquitetura são: NBR 6492, que trata sobre a representação de projetos de arquitetura; e a NBR 10068, que trata sobre folha de desenho, seu layout e dimensões

O QUE É O AUTOCAD
É um software desenvolvido para desenhos de projetos arquitetônicos e mecânicos, permitindo criar desenho com precisão e rapidez.
O nome do software foi criado pela Autodesk™ em 1982, em menos de dez anos após esta data já incluiu um conjunto de ferramentas para modelagem de sólidos básicos em três dimensões. Mas sua utilização foi popularizada a partir da versão R14 e a seguinte (2000).

Apesar de todas estas atualizações, a sigla CAD significa Computer Aided Design – Desenho Assistido por Computador, sendo também conhecidos como prancheta eletrônica.
Existem ainda outros tipos de softwares que aumentam a agilidade e a confiabilidade nos processos:
Os programas do tipo CAM, que significa Computer Aided Manufacturing ¬- Manufatura ou Fabricação Assistida por Computador, que geram programas para máquinas CNC.  A tecnologia CAD/CAM é uma integração de ambos: a partir de um desenho gerado em CAD 3D ou 2D um programa é gerado e enviado à máquina para ser fabricado.  A sigla CAE significa Computer Aided Engineering – Engenharia Assistida por Computador, e refere-se à técnica de fazer simulações e análises em geometrias geradas em CAD.

Visualização Arquitetônica Realística do Projeto inicial (vídeo acima)

IMG_1973

O AMBIENTE DE TRABALHO

Nas versões recentes encontramos uma organização das ferramentas por “Faixa de Opções” ou “Ribbon” como é conhecida.

Exercício: Identificar as Barras de Ferramentas
• Draw (Desenho)
• Modify (Modificação)
• Standard (Padrão)
• Layer (Camadas)
• Properties (Propriedades)
• Dimension (Dimensionamento)

Barra de Menus: Possuem todos os comandos e opções para configuração, além de comandos habituais do ambiente Windows.
Linha de Comando: Interface de comunicação entre o usuário e o software. A linha de comando é o meio pelo qual solicita e recebe as informações.
Barra de Status: possui funções que ativam feedbacks do sistema para o usuário.
Área gráfica: local para criação dos desenhos em 2D e 3D.

Algumas funções na Barra de Status e sua teclas de atalho:

SNAP [F9] – Ajusta o passo do cursor para que se movimente.
GRID [F7] – Exibe uma grade pontilhada na tela de desenho.
ORTHO [F8] – Limita o ângulo de rotação do cursor para criar linhas com ângulos retos.
POLAR [F10] – Exibe as coordenadas polares ao desenhar.
OSNAP [F3] – Ativa as ferramentas de precisão Object Snap.
OTRACK [F11] – Exibe um vetor temporário para alinhamento.
DYN [F12] – Dynamic Input exibe na tela as entradas digitadas no Command Line.
LWT – Destaca a espessura das linhas no desenho
QUICK PROPERTIES – Exibe as propriedades do desenho quando o cursor está posicionado sobre ele.
Para encerrar qualquer comando pressione a tecla ESC duas vezes. Irá encerrar a operação que estiver executando.

Exemplo Prático CAD Arquitetônico: Documentação de Projetos para Clientes

CAD-ARQ-CIVIL

VISUALIZANDO ARQUIVOS

Ferramentas de Zoom (Ampliação e Redução)

É importante localizar seus desenhos, ampliar para ver detalhes e reduzir para exibir uma área maior de seu projeto.
Utilizamos muito o mouse para desenhar e modificar, mas para a ferramenta Zoom utilizamos a rodinha do mouse. É bem simples, podemos ver desenhando uma linha, apontando o cursor em forma de cruz nesta linha e empurramos a rodinha do mouse para cima.

Exercício: Desenhar, Ampliar e Reduzir

1. Digite LINE ou L e aperte ENTER
2. Clique com o botão esquerdo do mouse em algum lugar na área gráfica (área para desenhar)
3. Arraste o mouse, SEM SEGURAR o botão do mouse.
4. Clique novamente com o mesmo botão esquerdo do mouse
5. Aperte a tecla “Enter”
6. Aponte o cursor (em cruz) em cima de sua linha
7. Empurre a rodinha do mouse para cima
Veja como é simples ampliar desenhos!

Ferramenta Pan View
A ferramenta Pan permite deslocar o desenho na tela
DICA: Este comando também pode ser utilizado pressionando arrastando no botão Scroll do mouse.
Para reduzir empurramos essa rodinha do mouse para baixo e para visualizar uma outra parte de seu projeto quando ele está ampliado, precisamos apertar essa mesma rodinha do mouse, utilizada para o Zoom, manter pressionada e arrastar (movimentar) o mouse. Faça um teste!

Mais Ferramentas de Visualização (Opções de Zoom)
Se você quiser conhecer outras ferramentas também utilizadas para visualizar melhor seu projeto experimente, digite Zoom e aperte “Enter” para exibir todas as ferramentas de Zoom:

[All / Center / Dynamic / Extents / Previous / Scale / Window / Object] <real time>

Para “sair” (cancelar) a ferramenta Zoom aperte a tecla “Esc” no canto superior esquerdo do teclado até a linha de comando na parte inferior esquerda da tela, aparecer apenas “Command:”

UTILIZAÇÃO DO MOUSE

Para desenhar não se deve clicar e segurar o botão enquanto movimenta o mouse, como é feito na utilização do Windows. Esse procedimento será feito em apenas três situações: a utilização do comando "zoom realtime", "pan realtime" e na seleção de desenhos.
A forma correta de utilizar o mouse é clicando apenas uma vez para ativar ou executar os comandos, sem precisar segurar o botão do mouse enquanto move ou modifica um desenho.

Os botões do mouse possuem funções diferentes:

• Botão esquerdo: Seleciona desenhos, aciona comandos.
• Botão do meio: Zoom e Pan Realtime. Para ati var as funções Zoom e Pan do botão do meio digite na linha de comando:
• Botão direito: Como padrão, ativa abre uma janela com várias opções e dentre elas a opção de repetir o comando. Quando configurado as funções desempenhadas são: Enter, repetir o último comando, finalizar comando

INICIANDO UM PROJETO

tnPrimeiroProjetoCAD

Antes de iniciar nosso projeto é importante criar algumas camadas para nos auxiliar na organização de todos os seus desenhos na tela, com as camadas podemos definir o que será exibido, oculto, bloqueado, impresso, além modificar as propriedades das camadas para padrões de tipos de linha, espessura e cores.

GERENCIADOR DE PROPRIEDADES DAS CAMADAS

Exercício: Organizar seu projeto em Camadas

1. Digite LAYER ou "LA"
2. Aperte a tecla “ENTER”
3. Vemos o Gerenciador de Camadas na tela, mas ele não está ativo
4. Perceba que mesmo se nosso arquivo estiver vazio (sem desenhos)
encontramos uma camada já existente para utilizarmos, ela tem o nome de “0”

Criar novas camadas (Muro, Paredes e Piso)

5. Clique dentro do Gerenciador de Camadas, numa área vazia (em branco)
6. Aperte a tecla "Alt", mantenha pressionada e aperte a tecla "N"
7. Perceba que a camada foi criada com o Nome “Layer1”
8. Substitua este nome, apagando e digitando “Muro”
9. Aperte a tecla “Enter”
10. Crie mais uma Camada, para isso aperte novamente Alt+N
11. Defina o nome dela como “Parede”
12. Aperte a tecla “Enter”
13. Crie nossa última Camada da aula apertando mais uma vez Alt+N
14. Defina o nome dela como “Piso”
15. Aperte a tecla “Enter” para confirmar

Alterar as propriedades das Camadas

Antes de fechar o Gerenciador de Camadas, vamos alterar suas propriedades.
Nas três camadas criadas teremos os mesmos tipos de linha (contínua) e espessura
(padrão ou default), mas agora precisamos alterar as cores padrões das camadas.

16. No Gerenciador de Camadas veja que as propriedades de cada camada ficam à direita de seu nome.

Por exemplo, as propriedades da primeira camada “0” estão na mesma linha e à direita. Seguindo essa ordem as propriedades das camadas Muro, Parede e Piso estão logo abaixo na segunda, terceira e quarta linha respectivamente.

17. Agora mude as cores das camadas criadas em aula, dessa forma:
Muro: clique na cor da camada (segunda linha) e mude para AMARELO (segunda cor)
Parede: clique na cor da terceira camada e mude para o CINZA CLARO, última cor à direita da cor amarela. Também conhecida como cor número 9.
Piso: clique na cor da quarta camada e mude para CINZA ESCURO, penúltima cor ou número 8.

Devemos lembrar que o fundo da tela está na cor preta, assim as cores mais claras aparecem com mais destaque. Mas na folha impressa acontece o contrário, cores muito claras podem nem aparecer. Por isso no final do curso iremos mudar as propriedades das camadas para uma melhor visualização do seu projeto impresso

18. FECHE o Gerenciador de Camadas, clicando no “x” na preta que pode estar
na direita do Gerenciador, ou até mesmo na esquerda dele.

PRONTO! Agora podemos iniciar nossos desenhos do terreno e muro

Aluna Camila Visnadi - Projeto Arquitetônico Habitação Coletiva de Alta Densidade - PAHCAD

Arquitetura-3Dpredio

DESENHANDO O TERRENO E O MURO

Nosso projeto será desenhado em tamanho real, por exemplo, uma unidade é a representação de um metro. Sendo assim, para desenhar uma linha de 11m definimos a medida de 11 unidades.

Exercício: Coordenadas de linhas 

1. Antes de desenhar qualquer linha, precisamos ativar a camada da linha que será desenhada. Procure a “Lista de Camadas” encontrada na parte superior do programa com um ícone de Lâmpada, Sol e Cadeado. Provavelmente a camada ativa será a Camada Padrão “0”.
2. Clique nesta linha que exibe a camada ativa e mude para a camada “Muro”
3. Para desenhar digite LINE ou L
4. Clique na Área Gráfica, em um lugar vazio
5. Movimente o mouse e perceba que podemos escolher a direção da linha a partir do primeiro ponto onde você clicou, se ela segue para a direita, esquerda, acima ou abaixo dele.
6. IMPORTANTE! NÃO CLIQUE AINDA!
Se você clicou num segundo ponto (final dessa linha) Digite U ou UNDO.
7. Precisamos ativar uma opção para desenhar e movimentar o cursor do mouse apenas em ângulos retos, ou seja, você direciona seus desenhos a cada 90 graus. Esta opção é chamada ORTHO, e para ativá-la aperte a tecla “F8
Perceba que o cursor do mouse não se movimenta mais em ângulos diferentes de 0º, 90º, 180º e 270º utilizamos muito esta opção “ORTHO” para facilitar desenhos de linhas perpendiculares.
8. Continuando nossa linha, posicione o cursor do mouse à direita do primeiro ponto já clicado para iniciá-la e digite com o teclado o número 11 para definir o valor de distância da frente de seu terreno.
9. Agora aperte a tecla “Enter” para confirmar sua primeira linha do projeto.
10. Vamos fazer apenas esta linha por enquanto, portanto aperte mais uma vez a tecla
Enter” para confirmar seu desenho e não continuar a desenhar mais linhas.
11. PRONTO! Sua linha está feita e com isso já temos uma idéia do tamanho que ficará seu projeto. Provavelmente ela deve estar aparecendo bem pequena na tela, isso acontece porque ele oferece um espaço muito grande para desenhos.
12. Vamos ampliá-la com um clique duplo na rodinha do mouse. NÃO É COM O BOTÃO ESQUERDO! Com a rodinha do mouse também conseguimos “clicar” além de arrastá-la para cima e para baixo. Este é um atalho muito utilizado para exibir todos os seus desenhos de uma só vez na tela, em nosso caso temos apenas esta linha e por isso ela aparece bastante ampliada.
13. Precisamos arrastar esta linha para esquerda para ver o ponto final dela (ponto da direita). Para isso aperte uma vez a rodinha do mouse dentro da Área Gráfica, mantenha pressionada esta rodinha do mouse e arraste o mouse para esquerda até mostrar o final da linha.
14. A próxima linha irá definir a medida de 25 metros do terreno, portanto ative a ferramenta para desenhar Linha, digitando L ou LINE.
15. Passe o mouse sobre a extremidade direita da linha e veja se aparece na tela um pequeno quadrado na cor laranja, se ele não aparecer aperte a tecla “F3”.
Este pequeno quadrado indica que se você clicar para desenhar sua linha próxima linha, ela será iniciada neste “Ponto Final” ou “Endpoint” esta é uma das opções para desenhar e modificar com precisão, ela se chama Object Snap, ou OSNAP.
16. Espere aparecer o pequeno quadrado e clique com o botão esquerdo do mouse para iniciar sua linha.
17. SOLTE O BOTÃO ESQUERDO! Para desenhar ou modificar NÃO precisamos manter pressionado o botão esquerdo, apenas clique e em seguida arraste o mouse para cima.
18. Verifique se a linha sobe na vertical em 90 graus, ela não pode subir em outro ângulo porque o terreno do projeto estaria errado! Se ela estiver inclinada para esquerda ou direita aperte a tecla “F8” caso contrário apenas direciona a linha para cima.
19. Agora digite 25 com o teclado para definir o tamanho do terreno em 25 metros.
20. Aperte a tecla “Enter”. Seu terreno está quase pronto.
21. Para melhor visualizar todo o desenho já sabemos que existe um atalho. Portanto, aperte duas vezes a rodinha do mouse para exibir todo o seu terreno de uma vez na tela.
22. Arraste o cursor do mouse para a esquerda, até aparecer sua linha na horizontal no topo da Área Gráfica.
23. Digite 11 com o teclado para definir os fundos do terreno também com 11 metros, a mesma medida da frente do terreno.
24. Aperte a tecla “Enter
25. Para terminar o desenho do terreno falta apenas a medida da lateral esquerda de 25 metros. Já sabemos que para isso é preciso posicionar o cursor do mouse para baixo até a aparecer a linha vertical na esquerda do terreno e digitar sua medida de 25.
26. Aperte novamente a tecla “Enter
27. Como terminamos o desenho do terreno, precisamos sair da ferramenta “Linha”, para isso existem dois caminhos podemos apertar a tecla “Enter” novamente ou apertar a tecla “Esc” na parte superior à esquerda do teclado. Esta tecla é sempre utilizada para Cancelar ou Sair de todas as ferramentas.

Exercício Prático: Perspectivas Artísticas para clientes. Faça você também!

Sala-e-Quadros-03---01Sala e Quadros imagem 2

Criar cópias paralelas com o Offset

Já desenhamos o limite do terreno de seu projeto, agora é preciso representar a espessura do muro, fazemos isso criando cópias paralelas das linhas do terreno e com 15 cm para dentro de nosso projeto. Essa é a distância dos tijolos do muro de seu projeto, vamos lá!

Exercício: Deslocamento paralelo de linhas

1. Verifique se está sem qualquer ferramenta ativada, caso contrário não podemos digitar o atalho do comando de cópias e qualquer outro comando, é preciso sair de uma ferramenta já ativada.
Para ter certeza que está aguardando o comando de uma nova ferramenta, veja na parte inferior esquerda da tela se aparece o texto “Command:” e à direita deste texto obrigatoriamente tem que estar vazio, sem qualquer letra. Apenas dessa forma podemos digitar atalhos de comandos para novas ferramentas.
2. Como já foi dito acima, para sair ou cancelar todas as ferramentas aperte a tecla “Esc” na parte superior esquerda do teclado.
3. A nova ferramenta utilizada para cópias paralelas de linhas é chamada de “Offset”, para ativá-la digite OFFSET ou seu atalho O.
4. Aperte a tecla “Enter” para confirmar a medida.
5. Ao entrar no comando Offset o programa SEMPRE PEDE a medida da distância das cópias que serão feitas, é agora que precisamos digitar 0.15 para definir o tamanho do muro em 15 cm.
6. Aperte “Enter” para confirmar a medida.
7. A linha inferior de seu projeto, que representa a frente do terreno, é a única que NÃO será copiada. Portanto clique em uma das outras linhas com o botão esquerdo do mouse, por exemplo a linha da direita de seu projeto.
8. Agora clique novamente com o botão esquerdo para onde a cópia paralela da linha selecionada será criada, ou seja, dentro do terreno (à esquerda).
9. Faça o mesmo com as outras duas linhas, seguindo o exemplo, clique na linha superior e em seguida abaixo dela para copiá-la. Depois clique na linha da esquerda do terreno e depois também para dentro (agora à direita da linha).

Podemos perceber que: como a medida de distância entre a linha selecionada de referência da cópia e a linha nova (copiada) já foi definida como 15 cm (ou 0.15) esta medida é válida para todas cópias criadas à partir de confirmada com a tecla “Enter”

Está quase pronto, o muro do projeto já está representado, agora precisamos corrigir duas conexões nos cantos (esquerdo e direito) dos fundos do terreno.

Representação em Corte do Projeto inicial (curso CAD Arquitetura)

CORTES-AA-BB

Ferramentas para correções de linhas

Algumas vezes seu projeto pode ter “linhas a mais”, sobrando pequenas partes que precisam ser corrigidas (aparadas) ou até mesmo “linhas a menos” quando é preciso estender uma determinada linha até encontrar a próxima em sua continuação.
Fazemos sempre estas correções com três ferramentas diferentes:

• Fillet (Concordância) utilizada para definir um raio em cantos arredondados
• Trim (Aparagem) muito utilizada para apagar sobras de linhas a partir de linhas que servem como “referência de corte”
• Extend (Estender linhas) podemos ativar esta ferramenta para estender linhas enquanto estamos aparando linhas com o “Trim”, para isso apenar pressione a tecla “Shift“, ainda vamos ver na prática em seu curso.

Ferramenta Fillet para definir cantos das paredes
A ferramenta Fillet é sempre usada quando duas linhas se encontram e formam um arco, para isso precisamos definir a medida do raio, ou seja, até o centro desse arco.

Diferenças entre as ferramentas Trim e Extend
Estas duas ferramentas precisam de pelo menos uma linha que será utilizada como referência para corte (no caso da ferramenta Trim) ou para saber até onde irá estender determinadas linhas (em Extend).

Na prática podemos ver como é simples. Se precisarmos aparar um pedaço bem pequeno da linha dificilmente duas linhas que se encontram não serão utilizadas como referência de corte, vamos lá!

Exercício

Amplie o canto superior direito do muro, conforme o exemplo da imagem acima.
Utilize seus conhecimentos para escolher um caminho que amplie esta área, ou você pode seguir estes passos:
Apontar o cursor na área que precisa ser ampliada
Em seguida empurrar a rodinha do mouse para cima até exibir maior o detalhe que precisa ser aparado (apagado) com a ferramenta Trim.

Exercício: Correções com Aparagem e Concordância

1. Digite Trim ou TR para poder aparar sua linha
2. Aperte a tecla Enter para confirmar o comando
3. Na linha de comando, que está na parte inferior esquerda da tela aparece: Select objects or <select all>
4. Agora aperte a tecla Enter para escolher a opção <select all>

Este é um segredo que facilita muito seu trabalho!
Observando seu desenho, a linha horizontal de baixo e vertical à esquerda serão as duas utilizadas como referência de corte. Mas você NÃO PRECISA selecionar qualquer uma delas, apenas utilizar TODAS como referência e para isso escolhemos a opção <select all> ou “Selecionar Tudo”.

5. Esta conexão está quase pronta, agora clique nas duas partes que serão aparadas. Um pequeno pedaço da linha horizontal de baixo (à direita, após encontrar com a linha vertical), e agora um pedaço da linha vertical esquerda (acima, após encontrar com a linha horizontal).
6. Precisamos fazer o mesmo com o outro canto dos fundos do terreno, agora do lado esquerdo. Mas para visualizar esta área é preciso reduzir a ampliação (Zoom), clique duas vezes na rodinha do mouse para ver todo seu projeto.
7. Agora amplie o canto esquerdo dos fundos do terreno para exibir o detalhe que será corrigido, apontando o cursor sobre ele e empurrando a rodinha do mouse para cima.
8. Faça o mesmo para corrigir os pequenos pedaços que estão a mais no desenho.

Estudos de iluminação e texturas. Perspectivas reais como fotos!

Pos-Producao

PRECISÃO NOS DESENHOS

Para criar desenhos precisos utilizamos as ferramentas do menu
OSNAP (Object Snap).

Por padrão, já está configurado para utilizar alguns pontos como referências para precisão de desenhos e modificação como você aprendeu no início da aula estas referências são chamadas de Object SNAP ou OSNAP. Para ativá-las ou desativá-las utilizamos um atalho com a tecla “F3”. Mas algumas opções do OSNAP não são muito utilizadas quanto as opções padrão. No próximo exercício vamos ver como ativar temporariamente estas opções de referência de precisão.

Exercício: Localizar e Ativar a precisão

Ative a ferramenta de desenho "Line" clicando sobre ela, ou digitando "L" e apertando a tecla "Enter"
1. Mantenha pressionada a tecla “Shift” do teclado que está logo acima da tecla “Ctrl” e com a tecla Shift pressionada, aperte o botão direito do mouse dentro da Área Gráfica, que utilizamos para desenhar.
2. Irá aparecer um menu suspenso como este em seguida de seu curso.
Nele encontramos várias opções de precisão que podem ser ativadas temporariamente.

Uma recomendação para agilizar seus projetos, é deixar a opção “OSNAP” sempre ativada. Dessa forma não precisamos mais apertar a tecla Shift + o botão direito do mouse para encontrar os pontos de precisão utilizados com mais freqüência. Lembre-se que para ativar ou desativar a opção “OSNAP” apertamos a tecla “F3”.

4. Para selecionar as ferramentas de precisão para exibição automática, selecione a opção Osnap Settings no final da lista.

FERRAMENTAS DE VERIFICAÇÃO DE MEDIDAS

Distance – Permite medir a distância entre dois pontos sem posicionar uma cota.
Ative o comando (use o atalho digitando DIST ou DI) e clique nos pontos a medir.
As informações serão exibidas no Command Line.

Area – calcula a área e perímetro linear de contornos (polylines).
Ative o comando com o Atalho AA, e clique nos pontos a medir.
Com a função OSNAP, tecla F3, ativada.
As seguintes opções serão exibidas no Command Line:
Specify first corner or [Object/Add area/Subtract area] Dica: ative a opção Object e selecione contornos (polylines) clicando sobre eles para facilitar o uso do comando Area.

CONHECER A JANELA OPÇÕES

CONFIGURAR O “BOTÃO DIREITO” DO MOUSE
1. Para configurar as funções desempenhadas pelo botão direito do mouse, que facilitam muito a utilização, clique no menu Tools/ Options ou digite OP e aperte a tecla Enter.
2. Selecione a guia User Preferences
3. No grupo Window Standard Behavior, ative a segunda caixa de seleção para disponibilizar o botão abaixo dela (Right-click Customization)
4. Marque as duas opções para repetir o último comando (Repeat Last Command)
em Default Mode e Edit Mode.
5. Marque também a próxima opção ENTER

Exercício Prático: Projeto de Interiores - Carolina Mendes - Transformando Ambientes em Inspirações

MINI_visualizacao_principal

Ferramentas de Desenho

MENU DRAW

Line – Cria segmentos de retas.  Atalho: L

Ativando o comando Line, clique no primeiro ponto. Em seguida clique no segundo, que poderá ser posicionado clicando num outro ponto na tela ou digitando o comprimento total que a linha deverá ter.
Dica: Para desenhar linhas retas pressione F8 para ativar a função Ortho.
Com o comando Line ativado, duas opções ficam disponíveis no Command Line, que podem ser ativadas digitando as letras que estiverem em maiúsculo:
Undo - Após definir o 1º ponto esta opção ficará disponível no Command Line. Para utilizá-la digite a letra “U” e pressione “Enter”.
Close - Após definir o 3º ponto esta opção também ficará disponível no Command Line. Para utilizá-la digite “C” e pressione “Enter”. Este comando criará uma linha ligando o primeiro ponto criado ao último.

Construction Line – Cria Segmentos de Reta de comprimento infinito. Atalho: XL

Esta ferramenta é muito utilizada para alinhar desenhos, um exemplo é alinhar pela base dois retângulos crie uma linha de construção como referência para o alinhamento.
Para utilizá-la: Ative o comando e clique na tela para posicionar a linha
Dica: Utilize esta ferramenta com a opção Vertical ou Horizontal digitando "V" ou "H" para criar linha clicando em apenas um ponto e com ângulos 0 e 90 graus.

Polyline – Cria segmentos de reta e arcos agrupados. Atalho: PL

Após ativar a ferramenta, logo nos primeiros cliques percebemos como ela é semelhante com a Ferramenta Line, mas a grande vantagem é que ao final do último ponto (clique) as linhas se tornam um grupo, ficando mais fácil de selecioná-las e modifica-las.
Ative o comando e clique no ponto inicial. Cinco opções estarão disponíveis, para ativá-las digite a(s) letra(s) maiúscula(s) correspondentes e tecle Enter.
Estas são as opções exibidas:
Arc: cria arcos sem a necessidade de sair do comando Polyline.
Halfwidth: altera a espessura da linha, porém o valor informado será duplicado na espessura.
Length: define o tamanho da linha a ser criada, mantendo a direção do segmento de reta anterior.
Undo: desfaz o último ponto sem a necessidade de sair do comando Polyline.
Width: altera a espessura da linha.

Polygon – Cria polígonos de 3 até 1024 lados. Atalho: POL

Utilizar esta ferramenta é o caminho mais rápido para criar áreas fechadas com linhas de mesmo tamanho. Fique atento num detalhe desta ferramenta, ao ativá-la e clicar na tela o desenho não aparece como acontece nas outras ferramentas já conhecidas no curso.
Confira na linha de comandos que é preciso especificar quantos lados terá o seu polígono.
Ative o comando, informe a quantidade de lados desejada, tecle Enter. Posicione o ponto central do polígono.
Em seguida defina se o polígono será Inscrito ou Circunscrito no círculo de referência e digite o valor do raio.
Um polígono Inscrito num círculo tem suas arestas tangentes ao círculo. Um polígono Circunscrito num círculo tem suas faces tangentes ao círculo.

Rectangle – Cria retângulos e quadrados. Atalho: REC

Ative o comando, clique no ponto inicial e no ponto final.
Para criar retângulos com medidas predefinidas, clique no ponto inicial e digite as medidas utilizando coordenadas relativas da seguinte forma:
@valor em x, valor em y
Outro método de desenhar é utilizando as Coordendas Relativas e as Coordenadas Absolutas.
O auto CAD possui um sistema de coordenadas cartesianas que permite desenhar linhas definido um valor numérico correspondente a sua localização em X e Y.

Coordenada Absoluta

A coordenada Absoluta consiste em desenhar linhas definindo sua posição em X e Y. Os valores numéricos são sempre em relação à origem (zero absoluto). Para saber onde está a referência zero diminua o Zoom ao mínimo empurrando a rodinha do mouse para baixo, veja onde aparece o ícone dos dois eixos X e Y (setas) no canto inferior esquerdo da Área Gráfica, o encontro destas duas setas é o ponto zero de seu projeto.

O valor de X refere-se a deslocamentos na horizontal e os valores de Y referem-se a deslocamentos na Vertical. Para desenhar ou modificar utilizando coordenadas Absolutas, ative o comando Line, por exemplo, e sem clicar na tela para o ponto inicial, digite as coordenadas seguindo o modelo abaixo (sem o sinal de @ como vimos no exemplo anterior):
valor de X, valor de Y
Podemos desenhar os próximos pontos também utilizando coordenadas absolutas.

Coordenada Relativa

A coordenada Relativa consiste em desenhar linhas definindo sua posição em X e Y, através de valores numéricos em relação a um ponto definido pelo usuário. O valor de X refere-se a deslocamentos na horizontal e os valores de Y referem-se a deslocamentos na Vertical.
Para desenhar linhas utilizando coordenadas Relativas, ative o comando Line, clique no ponto inicial e digite as coordenadas seguindo o seguinte modelo:
@valor de x, valor de y.
Importante: Valores SEMPRE separados por vírgula.

Arc – Cria arcos de 3 pontos. Atalho: A

Clique no ponto inicial, em seguida do ponto final do arco. No terceiro ponto para definir a altura do arco.

Circle – Cria círculos. Atalho: C

Para criar um círculo, clique no ponto central e em seguida digite o raio ou clique em outro ponto.
As opções 2points, 3points e TTR (Tangent, Tangent, Radius) estarão disponíveis. Para utilizá-las digite a(s) letra(s) maiúscula(s) correspondentes e tecle Enter, antes de clicar na tela.
2points: criar círculos especificando os pontos inicial e final.
3points: criar círculos especificando os pontos onde a circunferência deverá ser criada.
TTR: criar círculos especificando dois pontos onde deverá tangenciar e o raio. Os pontos a serem tangenciados podem ser outros círculos ou linhas.

Elipse – Cria elipses fechadas.

Clique no primeiro ponto, no segundo e por último no ponto que definirá a altura da elipse.

Elipse Arc – Cria arcos em forma de elipse.

Parece uma foto! Visualização Arquitetônica Realística - Faça você também trabalhos como os Alunos Prime!

visualizacao_principal

FERRAMENTAS DE MODIFICAÇÃO

As ferramentas do menu Modify permitem ajustar a os contornos criados de acordo com a necessidade

Erase – Apaga as desenhos criados. Atalho: E
Clique no comando, selecione as linhas a serem apagadas e pressione Enter

Copy – Copia desenhos. Atalho: CO
Select Object: Selecione o(s) objeto(s) a serem copiados e tecle “Enter”.
Especify Base Point: Clique ponto de referência pelo qual a cópia será movida, posicione e clique para concluir.
A cópia também poderá ser posicionada digitando a distância relativa ao “Base Point” original.

Mirror – Cria uma cópia invertida dos desenhos selecionados. Atalho: MI
Select Object: Selecione o(s) objeto(s) a serem espelhados e tecle Enter.
Especify first Mirror Line: Clique no ponto que delimita a distância entre o desenho original e a cópia espelhada.
Specify Seccond Mirror Line: Clique num ponto na mesma direção do primeiro para que a cópia esteja alinhada com a original.
Para espelhamento em relação à horizontal, clique num ponto alinhado horizontalmente com o desenho original.
Para espelhamento em relação à vertical, clique num ponto alinhado verticalmente com o desenho original.
Erase source objects (N): Apaga o desenho original. Por padrão é deixar a opção N (não) ativada; para apagar digite Y (Yes).

Offset – Cria cópias paralelas com medidas pré-determinadas de um desenho. Atalho: O
Specify offset distance: Digite a distância entre as cópias e tecle Enter.
Em seguida clique na linha a ser copiada e na direção onde a cópia deverá ser posicionada. O mesmo poderá ser feito em direções diferentes. Para concluir o comando tecle Enter.
Nota: O programa guarda o valor que foi utilizado na última vez, mas para alterar a distância de cópias é preciso sair do comando para o AutoCAD solicitar “Specify distance” novamente

Array – Cria cópias em padrão linear e circular. Atalho: AR

Move – Move desenhos. Atalho: M
Select Object: Selecione o(s) objeto(s) a serem movidos e tecle Enter.
Specify Base Point: Clique no ponto de referência para mover a peça e a reposicione, ou digite a nova distância.

Rotate – Rotaciona desenhos. Atalho: RO
Select Object: Selecione o(s) objeto(s) a serem rotacionados e tecle Enter.
Specify Base Point: Clique para definir o eixo de rotação da peça e tecle Enter.
Specify rotation angle: Digite o ângulo ou rotacione a peça.

Stretch – Estica áreas selecionadas. Atalho: S
Estica as linhas selecionadas, para este comando funcionar é necessário selecionar as linhas no modo “crossing”, com o mouse seguindo da direita para a esquerda (seleção verde)

Trim – Apara desenhos até a aresta de outro desenho. Atalho: TR
Select Object: Selecione o(s) objeto(s) de referência do corte e tecle Enter.
Os objetos selecionados serão utilizados como limites para a aparagem.
Clique nos desenhos a serem aparadas.
DICA: Pressione Shift ao clicar sobre os desenhos para estendê-los.

Extend – Estende desenhos até a aresta de uma referência. Atalho: EX
Select Object: Selecione o(s) objeto(s) de referência e tecle Enter.
Os objetos selecionados serão utilizados como limites para o alongamento.
Clique nos desenhos a serem estendidos.
DICA: Após ativar o comando, aperte ENTER para ativar a opção <Select All> para selecionar TODAS AS LINHAS de seu projeto como referência do comando.
DICA: Pressione Shift ao clicar sobre os desenhos para apará-las.

Break at Point - Quebra um desenho selecionado em um ponto.
Select Object: Selecione o desenho e clique no ponto a ser quebrado.

Break – Semelhante ao comando anterior, quebra o desenho removendo a seleção. Atalho: BR
Select Object: Selecione o desenhos e clique no ponto a ser quebrado.
DICA: Para quebrar um desenho em dois pontos, após selecionar o desenho digite a opção “F” (First Point) clique no primeiro ponto a ser quebrado em seguida clique no segundo.

Join – Transforma linhas separadas em apenas uma.

Chamfer – Elimina os cantos vivos nos encontros de linhas
Select First Line or...
As opções Undo, Polyline, Distance, Angle, Trim, Method e Multiple estarão disponíveis. Para utilizá-las digite a(s) letra(s) maiúscula(s) correspondentes e tecle Enter, antes de clicar na tela.
A opção Distance permite definir duas medidas (altura e largura) para o chanfro.
A opção Angle permite definir a medida e o ângulo para o chanfro.
DICA: O comando Chamfer é semelhante ao “Trim”, se suas medidas estiverem “zeradas”.

Fillet – Arredonda os encontros de linha. Atalho: F
Select First Line or...
As opções Undo, Polyline, Radius, Trim e Multiple estarão disponíveis. Para utilizá-las digite a(s) letra(s) maiúscula(s) correspondentes e tecle Enter, antes de clicar na tela.
DICA: O comando Fillet também é semelhante ao “Trim”, com medidas de raio “zeradas”.
A opção Radius permite definir o raio a ser aplicado.

Explode – Separa desenhos que compõem polylines e blocos. Atalho: X
Select Objects: Selecione desenhos a serem "explodidos" e tecle Enter.

Hatch – Permite aplicar texturas no desenho para preencher uma área fechada.
No campo Angle and Scale (Ângulo e Escala) especifique a escala e o ângulo de inclinação da hachura.
Quando selecionamos alguns tipos de hachura as opções abaixo ficam disponíveis:
Spacing: permite atribuir um valor numérico para o espaçamento entre as hachuras.
Double: cria linhas perpendiculares à original.

Representação Artística em Corte 3D - Exercício do Módulo Básico

revitnova-(3)

DIMENSIONAMENTO DE PROJETOS

 Exercício: Ajustar as “Linhas de Dimensão” (Linhas de Cotas)

Siga os próximos passos e veja como ajustamos uma cota para desenhos arquitetônicos em metros, onde 1 unidade = 1 metro:
1. Crie uma camada para suas linhas de dimensão com o nome Cota e a cor vermelha.
2. Clique no último botão desta barra chamado “Dimension Style” ou digite o atalho D e aperte a tecla Enter.
3. A janela exibida lista os estilos de cota já criados, neste caso temos apenas o padrão, crie um novo clicando no botão New (Novo).
4. Na próxima caixa de diálogo devemos digitar o nome do novo estilo, por exemplo 1-100.
No campo Start With defimos qual estilo será usado como base para o que estamos criando, ou seja, iremos na verdade modeficar um estilo anterior e armazená-lo com um novo nome.
5. O próximo campo (Use for) você pode deixar a opção All dimensions selecionada para aplicar as configurações em todos os tipos de cotas. Continue a criar seu estilo de cota clicando no botão Continue para exibir as propriedades que podem ser alteradas na cota.
Todos estes detalhes são organizados por Guias e grupos em áreas específicas, na primeira guia Lines encontramos propriedades das linhas de Dimensão e Extensão. A Linha de Dimensão é a principal da cota, fica localizada logo abaixo do valor numérico e entre as duas Linhas de Extensão (verticais na extremidade da cota).
6. Defina as cores destas linhas (dimensão e extensão) com a opção Bylayer para ficarem com a mesma cor da camada Cota e facilitar sua utilização.
7. As linhas de extensão ainda possuem duas propriedades que serão alteradas, o quanto elas atravessam a linha de dimensão (Extend beyond dim lines) e a distância da entre a linha de extensão e o desenho que foi cotado (Offset from origin) defina estes dois campos com o valor 0.05 e concluímos as alterações da guia Lines.
8. A próxima guia é onde alteramos as propriedades das setas de sua cota, portanto clique nesta segunda guia “Arrows” clique no primeiro campo e veja quantas opções de setas podem ser utilizadas para diferentes cotas. Neste estilo que estamos criando usaremos a opção “Origin Indicator” clique sobre ela ativando-a.
9. Nos próximos campos numéricos iremos alterar os tamanhos (size) das setas, digite também os valores 0.05 nos dois campos “size” desta guia e passaremos para a terceira guia “Text”
10.A próxima guia “Text” usa um estilo de texto como referência, como não criamos um estilo apenas para as cotas podemos deixar a opção que está por enquanto. Clique na guia “Text” e veja que além de escolher o estilo iremos alterar várias propriedades dessa forma:
- Color (cor) = ByLayer
- Text Height (altura do texto) = 0.20
- Text Placement (localização do texto) Vertical: Above e Horizontal: Centered.
- Offset from Origin (distância entre a o texto e a linha de dimensão) = 0.05
- Text Alignment = Align with dimension line (alinhado com as cotas verticais ou em ângulo)
11.Na guia “Fit” ajustamos o comportamento dos textos e setas na cota, clique na guia “Fit” e altere a primeira opção para o melhor ajuste colocar o texto e as setas fora da linha de dimensão quando não houver espaço suficiente. Esta opção é: either text or arrows (best fit).
12.Logo abaixo temos a área de Posição de Texto (Text Placement). Indique que o texto deve ficar ao lado da linha de dimensão (alternativa quando não estiver em sua posição padrão), clique em: Beside the dimension line.
13.O próximo campo é muito importante pois facilita muitas outras opções de configurações. Nele definimos o tamanho (fator de escala geral) da cota, ou seja, se você quiser aumentar as dimensões de todos os itens já preenchidos não é preciso voltar em cada um deles. Apenas defina um valor maior, ou menor, no campo: “Use overall scale of” vamos definir agora o valor 1.
Utilizamos este campo para criar um novo estilo de cota para escalas diferentes, por exemplo, em um desenho representado metade do tamanho padrão definido em seu projeto (escala menor) os detalhes da cota (linhas, setas e texto) também irão diminuir pela metade, nesta situação o valor numérico do grupo “Scale for Dimension Features” pode alterar as propriedades de linhas, setas e texto para o dobro do tamanho se você digitar o valor 2. Assim, o desenho é representado na metade do tamanho, mas a cota continua no mesmo tamanho da anterior.
14.Abaixo deste grupo temos a área Fine Tuning ou “Ajuste Fino” onde ativamos a segunda caixa de seleção para sempre desenhar uma linha de dimensão entre as linhas de extensão (verticais). Clique em: “Always dim lines between ext lines”.
15.Agora vamos para a última guia utilizada em sua personalização de cotas, clique na guia “Primary Units”. Confira à seguir as alterações que serão feitas nas áreas de Dimensão Linear, Angular e Supressão de Zero (Zero Supression).

Desenho Técnico - Representação em Corte - Exercício do Módulo Básico

revit (2)

ESCALA DE PROJETOS

As escalas podem ser de ampliação ou redução. Com isso, um desenho muito grande pode ter seu tamanho reduzido ou um desenho pequeno ser ampliado, mantendo suas proporções, sem comprometer as dimensões representadas.
O recurso de escala é aplicado em todas as medidas do desenho, alterando apenas seu traçado e mantendo os valores originais das cotas.
As medidas angulares não são alteradas com a aplicação de escala no desenho.
Os três tipos de escala são: a Natural, de Ampliação e de Redução.
Na escala Natural as medidas são reproduzidas no desenho com o tamanho exato da peça real. No desenho ela é representada da seguinte forma:
ESC.: 1:1.
Na escala de Redução as medidas são reproduzidas no desenho com o tamanho menor que o tamanho real da peça.
No desenho o valor à esquerda dos dois pontos é sempre 1, enquanto o valor à direita sempre maior que 1, pois representa quantas vezes a peça real foi reduzida.
Exemplo: ESC.: 1:2 - Significa que o tamanho real foi reduzido duas vezes.
Na escala de Ampliação as medidas do desenho são reproduzidas com um tamanho maior que o tamanho real da peça. No desenho o valor a esquerda será sempre maior do que 1, pois representa quantas vezes o desenho foi ampliado em relação a peça real. O valor à direita representa a peça real.
Exemplo: ESCALA.: 2:1 – Significa que o tamanho real foi aumentado duas vezes.
Confira abaixo um exemplo de escalímetro triangular utilizado para conferir medidas de projetos impressos à esquerda. Na imagem ao lado veja como podemos utilizar uma escala para reduzir o tamanho de medidas do projeto, por exemplo, veja a representação de 5 metros e 2 metros conforme a escala é reduzida.
Para desenhos de uma grande parte do projeto precisamos utilizar uma escala de redução para caber na folha, isso mesmo em tamanhos grandes de folha. Por exemplo, em desenhos que representam medidas reais com mais de um metro como uma mesa ou porta, mesmo se você tem um metro de papel precisa reduzir o desenho pela metade ou mais.
Podemos ver nas imagens seguintes o projeto de duas cidades que foram criadas planejadamente: Brasília (1957) e Belo Horizonte (1895) esta planta da capital de Minas Gerais foi feita utilizando a escala de 1:10.000 e com isso podemos ver que desenhos arquitetônicos ou de engenharia civil são feitos com escalas de redução.
As escalas de redução recomendadas pela NBR 6492 para a representação de projetos de arquitetura são: 1:2; 1:5; 1:10; 1:20; 1:25; 1:50; 1:75; 1:100; 1:200; 1:250; 1:500.

TAMANHOS DE FOLHA

As folhas utilizadas em desenho técnico possuem tamanho padrão.
Os formatos utilizados são:
A0 – 118.9mm x 84.1mm
A1 – 84.1mm x 59.4mm
A2 – 59.4mm x 42.0mm
A3 – 42.0mm x 29.7mm
A4 – 29.7mm x 21.0mm

Quando o tamanho do formato do papel é maior do que o A4 é necessário dobrar o desenho, com o objetivo de deixá-lo do tamanho deste. As marcações abaixo indicam as posições onde as dobras devem ser feitas. A dobra de formatos grandes permite que os desenhos sejam posteriormente guardados em pastas, além de facilitar o manuseio.

tn2_Revit_Intensivo

0
Connecting
Aguarde por favor...
Enviar mensagem

Desculpe, não estamos online no momento. Deixe uma mensagem.

Seu nome
* E-mail válido
* Escreva sua mensagem aqui
Celular
Entrar agora

Precisa de informações? Economize tempo, fale conosco através do chat

Seu nome
* E-mail
* Escreva sua mensagem aqui
Telefone
Estamos online!
Feedback

Nos ajude a melhorar. Sinta-se a vontade para dar seu feedback.

Como você avalia o atendimento?